terça-feira, 2 de julho de 2013

Capítulo 34: O Susto!

"Susto é uma ação biológica que ocorre quando uma pessoa vê algo inesperado. É uma reação do corpo humano contra possíveis ameaças, que resulta no lançamento do hormônio adrenalina na corrente sanguínea"

-----------------------------------------------------------

Tudo bem que eu estou com saudades do meu país, mas acabar a viagem desse jeito seria uma pena. No último capítulo relatei sobre a viagem a Paris, e no parágrafo final resumi - mais ou menos - o que me aconteceu no aeroporto. Pois bem, vamos aos fatos mais detalhados. 

Estava voltando de viagem, com aquela atmosfera fantástica no ar e relembrando os últimos acontecimentos com a minha namorada, Fanny. Chegando no aeroporto, como outras vezes, ao passar na imigração há uma separação da Comunidade Européia com o resto do mundo. Brinquei com ela e falei: "Te vejo em dois minutos, não vai sentir saudades, hein?". Ela riu. 

Apresentei meu passaporte e meu visto de estudante aqui da Irlanda, que nada mais é do que uma permissão por determinado tempo que temos para estudar e trabalhar no país. Respondo uma ou duas questões sobre onde eu estudava e onde eu morava, quando o responsável pela imigração me diz:

- Não, não. Estou observando uma incoerência com os dados fornecidos. O seu endereço é outro, e eu não conheço esta escola. Você está na Irlanda há mais de oito meses e você só arrumou trabalho agora? Por favor, não se mexa. Você não tem autorização para colocar os pés fora deste aeroporto enquanto sua situação não se regularizar. Precisamos atualizar os seus dados.

- Tudo bem, sem problema. Posso apenas avisar minha namorada que está ali que eu...

- Não se mexa. Você será acompanhado até uma sala. 


Ele veio do meu lado, me acompanhou até a minha namorada e perguntou a sua nacionalidade. Ela disse que era francesa e ele a dispensou. Quando ela pediu para ficar comigo, ele respondeu que eu não poderia estar acompanhado por ninguém e a retirou da sala de desembarque. 

Detalhe que todas as pessoas da fila estavam olhando a situação e pensando o pior, lógico. Só via de canto de olho as pessoas com olhar de reprovação. Mas, apesar dos pesares, até o momento estava tranquilo. Não devia nada, não teria porque temer. 

Eles me colocaram em uma sala de vidro, sozinho e mandaram eu esperar. Começou a passar 10 minutos, 15 minutos, 30 minutos e nada. De repente ele voltou e me fez um questionário gigante: onde eu morava, quanto tempo eu estava trabalhando, porque eu vim morar na Irlanda, onde era minha escola, o que eu fazia no Brasil, etc, etc. E no final me disse que ele não estava conseguindo achar o meu número de matrícula na escola e não carimbaria meu passaporte. Além de insinuar que eu estava mentindo em algo, sendo sarcástico.

Nesta hora assumo que comecei a ficar assustado e contatei o meu irmão que trabalha em uma agência de viagens no Brasil. Pedi para ele não falar nada com meus pais, expliquei a minha situação e pedi que ele ficasse com o celular em mãos, caso eu precisasse de algo.

Começou a passar uma hora, uma hora e meia e eu trancado na sala. Estava com medo que eles tomassem o meu celular ou me proibissem de me comunicar com alguém. Neste meio tempo, o meu flatmate (pessoa que mora comigo) me ligou sem querer, e eu aproveitei e resumi a situação em 10 segundos e falei para ele ficar esperto se eu ligasse.

Minha namorada me ligando e mandando mensagem, eu respondendo pergunta atrás de pergunta toda vez que o cara voltava, o tempo passando e uma sensação de estar sozinho tomando. Em duas horas lá dentro deu para pensar muita coisa, inclusive no fato de eles me deportarem ou solicitarem que eu voltasse para o Brasil em X dias. Que final triste teria sido para esta experiência fantástica.


Por fim, ele voltou e disse: Sr. Thiago, não estamos conseguindo contatar a sua escola, e isso dificulta a nossa situação. Por favor, repita a sua história novamente. Porque você não está trabalhando há mais tempo? (Essa pergunta eu contei até 1000 para não responder do jeito que devia). 

Lá vou eu, explicar de novo a história. Cabe ressaltar que apesar do nervosismo, eu procurei me manter tranquilo aparentemente o tempo todo, tratando com educação e respondendo tudo pacientemente. Qualquer linha torta o maluco me acusa de desacato à autoridade, imagina? Setáloko!

Duas horas e meia lá, eu já pensando como seria minha recepção no Brasil, e preocupado com a minha namorada. Nossa situação já é difícil, estamos tentando agir da melhor forma e de repente algo assim? E o pior de tudo, eu sempre tomei o maior cuidado para fazer TUDO da melhor maneira possível aqui, seguindo as leis, que injusta a situação naquele momento.

Passadas quase três horas, o sujeito me volta com o meu passaporte na mão e me pergunta se eu gostaria de renovar o meu visto em outubro. Respondo que eu não sabia ainda, e ele prontamente me interrompe e diz que colocaria um adendo me proibindo de renovar o visto. Acredito que ele não tenha autoridade para fazer isso, mas sempre terei essa dúvida caso eu queira renovar. Que lixo. Logo após, me entregou o passaporte carimbado e me permitiu ir embora, me acompanhando até o corredor novamente.

Depois que eu entendi a situação toda e o exagero dos caras. Quando eu passei na imigração aqui na Irlanda, eu estava com o endereço da minha Host Family, a casa da família que eu morei, e quando eu mudei de casa nem me preocupei em mudar isso (ninguém se preocupa!). Mas era a isca que os caras precisavam para me interrogar. Eles fizeram o trabalho deles. Suspeitaram e interrogaram. Vai que... 

Mas que não passava nem uma agulha quando sai de lá, não passava. E o pior, todo aquele clima da viagem, sumiu. Deu lugar a um medo que eu nem teria o porque ter, já que estava regularizado no país. Mas quando se trata de poder, a conversa é outra. Comecei a me sentir culpado por algo inexistente. 

Nunca dei um abraço tão forte na minha namorada quando saí da sala de desembarque. Ambos aflitos e aliviados. Dia seguinte estava eu lá na Imigração regularizando o meu endereço e deixando tudo em ordem novamente. 

Mais uma pérola para a história, e mais um capítulo para este livro/blog. E outra, já fica a dica para você que está por aqui, vai viajar e tem cara de otário? Atualize o seu endereço na imigração!


Ps: Se você quiser deixar um comentário e não tem conta no Google, não tem problema. Eu autorizei os comentários para qualquer pessoa agora, só dou o meu ok antes de publicar.

Thiago "Tôca" Santos

34 comentários:

  1. Nossa que tenso..vou la atualizar meu endereco assim que der hahahah
    Fico feliz que tenha dado tudo certo no final, espero que nao tenhas mais problemas daqui pra frente e que eles nao facam essa besteira de te "proibir" de renovar o visto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Putz, também espero, Marcelle! Ser proibido por algo que eu não fiz nada de errado é complicado. Valeu pela mensagem! Bjo

      Excluir
  2. Bah que história louca!!! Que bom que deu tudo certo, brother!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa foi daquelas "se vira nos 30", hahah! Tamô junto, bródi!

      Excluir
  3. Nossa!!! que situação!!!! para sua namorada claro que teve de aguardar três horas!!!!kkkkk
    bjos! Claudia MB

    ResponderExcluir
  4. Xuxu, parece que esse tipo de coisa só acontece com você... hahahaha
    Mas o melhor foi: "E outra, já fica a dica para você que está por aqui, vai viajar e tem cara de otário? Atualize o seu endereço na imigração!" rsrsrs
    Ainda bem que deu tudo certo!
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi uma mistura de Kiko com Joel Santana para tentar explicar tudo em inglês pro cara, Xuxu! Hahah! Ufa! Bjs...

      Excluir
  5. Apesar de termos já conversado sobre o sucedido, filho, só de ler agora o seu texto quase fiquei com dor de estômago ... Ufa!, que susto e que exercício para os nervos...!!!? Fique com Deus, querido! Bj.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Sê forte e corajoso"... Impressionante como esse texto me acompanha em tudo por aqui, Pai! Bj, te amo!

      Excluir
  6. Caraca, Tôca! Isso me fez lembrar meu intercâmbio na Austrália. Quando cheguei na imigração para renovar meu visto, os caras fizeram a mesma coisa, alegando que os códigos do meu visto não condiziam com o que estava fazendo, que no caso era estudar inglês... Eles pegaram pesado e, a única lembrança boa foi que a mulher disse que meu inglês era muito bom para eu estar estudando inglês...kkkkkk. Acho que quando passamos por uma situação assim, até russo podemos falar bem. Mas essas experiências não tem preço! Acho que eles, a Europa no geral, está bem xenófoba com essa crise econômica. Isso já vira motivo para eles tacarem o terror. Enfim, bom que deu certo! Abração aí do amigo! Daniel W.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Putz, Daniel! Que susto também, hein? Nestas horas ficamos perdidos, e como eu disse, quando se trata de autoridade começamos a suspeitar que estamos fazendo algo errado, mesmo tendo a certeza que estamos agindo corretamente de outro lado. Imagino o seu desespero também, e nestas horas, sou fluente em mandarim até! Hahahah! Valeu pela mensagem, brother! Grande abraço, meu amigo!

      Excluir
  7. Ow, man! Punk!! Que bom que deu tdo certo no fim, no Brasil vc vai rir disso..acredite! =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem dúvida a pior experiência aqui, Rick! O jeito é rir disso e bola pra frente ;) Abração, Man!

      Excluir
  8. Eu fiquei totalmente chocada com seu post.

    Cara, que situação.

    É foda, mas nessas horas a gente tira forças do fundo da alma (passei por perrengues pra vir pra cá também). Fico feliz que tudo tenha dado certo mas com uma certa insegurança de sair e voltar pra cá. De qualquer forma, amanhã tô indo na imigração atualizar meu endereço...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esses perrengues que a vida nos coloca são tristes, Bá! Mas a gente vai lidando com eles da melhor forma possível ;) Bjs e boa sorte na Imigração!

      Excluir
  9. Oi Thiago que bronca em?
    Agora queria tirar uma dúvida, onde eles confrotaram teu endereço antigo com o atual?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Putz, nem fala! Eles me perguntaram onde eu morava, e eu respondi de bate pronto meu endereço atual. Aí que eles flagraram a incoerência.

      Excluir
  10. Q bom q td se resolveu no final!
    Os meus amigos falam q eu sou bitolado, pois quando viajo levo tudo comigo, uma pastinha com todas as cartas,seguro saude e minha passagem de volta pro Brasil, nunca me pediram nada, se quer fizeran perguntas,mas como diz meu sabio avo... seguro morreu de velho!! rsrs
    Muito bom seu blog!
    Abc

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Emerson, eu sempre levo exatamente igual você, e dessa vez eu cogitei não levar, mas no final coloquei na mala. E que sorte, porque isso me salvou com uns dados que eles pediram em forma de documento. Continue seguindo o conselho do seu sábio avô! Rs... Valeu pela mensagem, abração!

      Excluir
  11. Rapaz, que osso.
    Por um acaso não era um gordinho de óculos?
    Porque, caso seja eu também já tive problemas com ele, baita fdp.
    Tá certo que está fazendo o trabalho dele, mas é um fdp.
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Era um alto, magro, de cara feia. Maluco casca grossa. Acho que demos azar na Imigração, hein? Torcer para da próxima vez tudo correr bem. Abs!

      Excluir
  12. Engraçado amigo, já fui na imigração e me disseram que nao precisava renovar o endereço e não me deixaram renovar!!! é uma zona zona zona essa Irlanda.... eles trabalham como querem aqui.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo? Porque do que eu ouvi é preciso fazer essa renovação, até para a Imigração saber exatamente onde você vive atualmente. Estranho, né? Valeu pelo comentário.

      Excluir
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Diener, eles tinham o endereço da Host Family, porque foi com esse endereço que solicitei o meu GNIB quando cheguei. Mas na hora que eles me perguntaram semana passada eu falei o meu atual endereço. E aí foi o conflito dos dados. No cadastro deles era um endereço, e no meu discurso era outro. Entendeu? Viaje tranquilo, isso deve acontecer raríssimas vezes e eu fui um dos premiados. Abraços e valeu o comentário!

      Excluir
  14. Olá Thiago, muito obrigado pelo seu depoimento, certamente muito útil!

    Eu tenho uma(s) pergunta(s) rs. Como foi o processo na imigração para mudar o endereço? Isso implica em alterar o endereço de cadastro no banco em que tenho conta aberta? É preciso levar um comprovante do endereço atual, certo?

    Obrigado desde já!

    PS: ótima foto do Alexander Supertramp no topo do tópico!

    []'s

    Alex Almeia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alex, valeu pelo comentário. Pois é, o blog é baseado (estrutura) no livro/fillme Into The Wild, e na história do Alexander Supertramp. Que bacana que gostou.

      Quanto a questão da imigração, eu já tinha mudado o meu endereço no banco um tempo atrás, para as correspondências chegarem na minha casa. Levei uma destas correspondências (statement) lá na imigração como comprovante de residência e solicitei a alteração. Em dois minutos foi feito, sem problemas.

      Se tiver mais dúvidas, pode perguntar.

      Abs, valeu!

      Excluir
  15. cara que triste que isso aconteceu
    espero que não aconteça mais, boa sorte no resto da viagem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Matheus! Abraços e obrigado pelo comentário!

      Excluir
  16. Oi Thiago! Achei o seu blog muito legal, e me identifiquei com a sua história, afinal, também sou santista e psicóloga! No final do ano estou indo pra Irlanda com o meu marido, também realizar esse sonho de morar fora... achei suas dicas muito boas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aline! Poxa, que bacana saber que gostou do blog e receber esta mensagem. Ainda mais sendo santista e psicóloga? TOP! Que legal que você e o seu marido vão realizar esse sonho e abraçar essa aventura. É algo absurdo de legal, baita experiência. Se precisar de alguma ajuda, estou aqui. Bjs

      Excluir
  17. O engraçado é que eles devem fazer isso por amostragem. Das vezes que saí e voltei, sempre foi rápido e simples na imigração, mal olharam na minha cara. Mas que bom que no final deu tudo certo. :)

    ResponderExcluir